Em data histórica, SNSD tem comeback digno de seu renome.

8/04/2017 0 Comments A+ a-

snsd girls generation 2017 all night holiday hyoyeon tiffany taeyeon seohyun sunny sooyoung

Não é facil completar 10 verões como grupo musical. No K-pop, tarefa incomparável e rara. Para um girlgroup, então, é esforço redobrado.

Ano passado, o BEG conseguiu, mas inexplicavelmente sem nenhuma festividade. Felizmente o erro não se repete com as Soshis, e para completar a década de modo memorável, o mais influente e exitoso grupo feminino do Pop Coreano retornou após quase 2 anos com um double A-side honesto e descontraído:


Holiday, que havia atiçado um medo coletivo de vergonha alheia em seu teaser, é uma faixa típica do Girls' Generation, deste lado que elas adotaram na primeira metade da carreira; multi-colorida, extra-animada e de arranjo simplório com um refrão letal. Mesmo quando pecaram nos esforços, o hook sempre foi dos pontos fortes do ato, normalmente com poucas palavras - às vezes uma, como aqui - em inglês básico e com piruetas verbais que ampliam seu fator grude. Pleonasmo dizer que a descrição é planamente aplicável nos "Ho-Ho-Holiday". Por vezes esta manobra disfarça uma pobreza estrutural, o que não é caso presente. 

"Holiday é o hino perfeito do verão", diz a descrição do vídeo. Não é perfeito, é uma canção simples, mas eficaz. Tradicional delas, numa vibe que alguns têm criticado por não ser condizente com a idade atual das meninas, o que é tão absurdo quanto o que fazem no congresso. Mas ainda assim fazem, não é? O que vale é que as integrantes conseguem incorporar bem qualquer estado anímico sem pesar os invernos a mais em cotejo às rivais do mercado.

A distribuição em tela ficou bacana para ter vislumbres de todas as meninas, sem destaques absolutos, algo que sempre foi bem manejado pela empresa. Já vocalmente, Seohyun se destaca, o que não é fácil tendo uma Taeyeon ao lado.

Em suma, é uma experiência leve e graciosa. Sem tanto impacto, mas uma boa aposta sônica para a estação.


Agora WOW. Jamais esperaria algo do gênero. Acho que é consensual aguardar algo nostálgico e tristonho quando se atinge uma data marcante; um MV cheio de flashbacks e referências para levar às lágrimas os Sones idosos e o público mais sentimental em si.

Mas que nada. Isto ficou em Sailing. Aqui, SM nos joga diretamente um bom e velho DISCO. Mas igualmente moderno, apesar da pegada retrô adotada inclusive no aspect ratio reduzido do MV com o filtro envelhecido.

Nesta abordagem, ainda, seria natural traçar um paralelo entre a idade do grupo em contraste com as jovens que domam o cenário hoje. Mas não, é apenas música boa. Muito boa. Não é fácil acertar numa homenagem retrô, como foi com o CLC, recentemente, que nos causa efeito sonífero. E All Night é um excelente exemplo de como se trabalhar no conceito. All Night possui identidade própria, ao contrário do single supracitado, que comentei ser uma b-side esquecível do Reboot. All Night é visualmente full 80s, mas ao aproximar do refrão ela se atualiza magicamente com um House, o que cria um future-disco híbrido e orgânico, que juntamente à coreografia enublada com filtro vermelho clubber, fornece um ar mysterial sexy.


A versão documentário lançada atrapalha a degustação completa da música pelo MV, de modo que a proposta vintage se perde na conciliação audiovisual, visto que é, sejamos sinceros, um saco ficar 7 minutos ouvindo elas falarem algo que não entendemos, já que a SM ainda ignora fãs Ocidentais.

No aguardo da versão regular, que deveria, mercadologicamente, ser a primeira a ser liberada para não influenciar negativamente em views divididas. Vai saber como planejam as coisas.

O que vale é que o Girls' Generation ainda tá vivíssimo.
snsd girls generation yoona all night gif

Deixando o otimismo de lado, fica claro que o SNSD não será mais um grupo constante. Vai viver como um BigBang, já estabelecido na indústria e de comebacks esporádicos, enquanto as integrantes conseguem levar suas vidas e carreiras paralelas normalmente. Não é descaso com o ato, é maturidade. Inclusive, é respeitoso da empresa dar esta liberdade e endosso após todo esse tempo, prevendo aqui que os bastidores estejam amistosos.

Só espero que haja mais equilíbrio nas atividades solos. Eu prefiro e nem se julga que abusar de Taeyeon é mais atraente para os engravatados, mas nada custa dar mais chances pra Fany e o que quer que seja desejado pelas outras gurias.

Acima de tudo, Feliz Aniversário pro SNSD. É o grupo que me trouxe aqui, o que mais possuo história, então desejo apenas o melhor, seja juntas ou separadas. 

Você gosta do conteúdo do Delírios? Não deixe de curtir a página no Facebook.