Twice conquista o Japão e nova tribo descoberta em região montanhosa da Coreia.

7/04/2017 0 Comments A+ a-


Se lembra dos boatos do amontoado de jovens que escapuliu da civilização para iniciar sua própria comunidade isolada do mundo? Pois é. Foram confirmados. Segundo um montanhista que conseguiu fugir de um ritual canibal dos fugitivos, após ser capturado enquanto faziam turismo pela região, não havia consenso ou intimidade em nada entre habitantes. Eles se uniam apenas por uma espécie de medo e ódio incondicional a 9 garotas que seriam, segundo a lenda própria, prenúncios do apocalipse. Ainda, segundo ele, o grupo não ultrapassava 20 pessoas, um composto heterogêneo, mas de padrão definido: garotas adolescentes e homens na crise dos 20, pois o novo milênio antecedeu um pouco a tradicional crise dos 30.

Pela falta de habilitação dos envolvidos, ainda não há uma estrutura desenvolvida, de modo que todos residem em barracos ou tendas feitas com retalhos de revistas teen. O curioso, segundo o rapaz, é a decoração do ambiente, completamente desconexo da escala medieval e pouca engenhosa do recinto: as moradias, mesmo diante da fragilidade destas e a inclemência das condições climáticas, estão adornadas com cartazes de dois aglomerados juvenis distintos. 

Um, segundo ele, é unicamente enfeitado por garotos. No rápido tempo que teve de visualização, reconheceu rostos compartilhados entre as fotos, mas enquanto alguns expunham 9 indivíduos, outros apresentavam 12 membros. Ele não soube por que, se eram uma espécie de divindade dos locais, e por razões pessoais, resolveram abandonar a adoração a 3 deles. Segundo ele, estes eram elementos característicos dos quartos das garotas adolescentes. 

Já os outros cartazes, esses mais usuais nos homens na faixa dos 20s, apresentavam, via de regra, colorações gritantes e, em maioria, 9 garotas sorridentes. 

"Na casa de um tinha uma ordem cronológica onde se via o envelhecimento delas, até que o último cartaz continha apenas 8. Depois disso, as paredes se enchiam de riscos e imagens macabras e incognoscíveis, como se o responsável tivesse perdido sua sanidade ou sentisse uma ira devastadora."

"BURN SM" eram palavras talhadas com ódio no chão e móveis rústicos. O informante, entretanto, não obteve indícios da simbologia cultural.


Enjauladas em sua própria defasagem, imaturidade e incapacidade de adequação com os novos tempos, essas pessoas regridem diariamente, rumo a um status de primata conceitual que deve ser atingido irreversivelmente em breve. Certamente se orgulham disso, pois confundem imbecilidade com fidelidade e superioridade. O governo resolveu não intervir, pois todos os relatos deixam claro que a condição mental decai severamente, de modo que estipula-se que talvez a comunidade tenha perdido sua capacidade de raciocínio direto e comunicação, desenvolvendo um código próprio de berros e movimentos corporais, como chutes no ar e abanos no ombro.

Os mais renomados linguistas internacionais se esforçam colossalmente para decifrar o que dizem, mas sem êxito. "Não há precedentes em seu esquema. Nunca vi nada assim. Eu duvido que eles mesmo se entendam".

Enquanto isso, no Japão, o Twice, com seu álbum debut em terras nipônicas, confirmou a crescente fama das integrantes por lá e já vendeu mais de 100.000 cópias do LP em 4 dias, números que nenhum girlgroup igualava desde o "The Best", do SNSD, lançado em 2014. Ainda que vendas não reflitam qualidade, parece que valor e conquistas mercadológicas das meninas do JYP as evidenciam como "novo grupo da nação".  Elas também tiveram um bem-sucedido showcase de estreia. Circula por aí que receberão um Arena Tour em 2018 e um Dome Tour lá por 2019. Claro que isso se baseia no prestígio atual e até lá tudo pode degringolar, afinal, falamos do Kpop, o equivalente musical à gestação de uma gata. 

Mesmo tendo vários contras com seus caminhos artísticos denotados até aqui, é bacana ver um girlgroup conseguir fazer frente a boygroups em território nacional e dar novo gás a atos coreanos no Japão. Não que isso ressuscite a onda Hallyu, mas ao menos acaba com o reinado solitário do TVXQ por lá. É algo que o SNSD não consegue mais, infelizmente. Além de que sua trajetória, histórica, está chegando ao fim. Novos tempos surgem. E o Twice é o porta-bandeiras desta geração, sem rivais a altura em famosidade. Não sou eu que digo. São fatos. 
  GIF

Você gosta do conteúdo do Delírios? Não deixe de curtir a página no Facebook.