Jolin Tsai lança sua bênção semestral e ela é tudo que se espera de uma deidade musical.

6/19/2017 0 Comments A+ a-


Quando um grupo nasce pra ser azarado, ele é azarado. E em pleno dia onde o retalhado 9Muses lança uma música boa após 2 anos, são ofuscadas aos olhos dos amantes do Asian Pop quando uma das rainhas do gênero resolveu pausar sua curiosa carreira de confeiteira, pois quem tem dinheiro e fama ganha álibi para exercer qualquer profissão sem perder glamour, e dar novos sopros de santidade aos seus fãs.

E se um feat. não era exatamente o que se esperava do que foi anunciado como um comeback, o resultado acaba por fazer jus ao nome conquistado pela artista:



Um novo álbum deve sair em dezembro, e até lá teremos de aguentar a Taiwanesa brincar de cantora Ocidental com seus duetos esporádicos com DJs chamados de famosos, mas que em representatividade significam muito menos que Tsai; mas o mercado daqui eleva a fama em níveis maiores e em nossos meios a impressão é sempre de que ela é quem ganha mais reconhecimento do que os Alessos e Hardwells da vida, o que curiosamente tem provocado algumas reações negativas de seguidores do holandês, visto que uma versão instrumental desta canção já fora mostrada há mais de um ano no Ultra Music Festival Miami, em 2016, como pode conferir aqui, aos 11:48 (créditos pela informação ao parceiro do blog, Why, Dougie?).

Os comentários desta apresentação denotam a ânsia de vários usuários em ter uma versão oficial da faixa, e certamente muitos esperavam algo mais tradicional - ou óbvio, eu diria -, pois não há como reclamar do vocal de Tsai em comparação com outras cantoras que frequentemente colaboram em EDMs, seja Ellie Goulding, Rihanna, Zara Larsson, MØ ou semelhantes.

Questão de costume. Eu fui atrás pela Jolin e não ao rapaz, e achei um complemento fantástico. O instrumental é estrondoso, vibrante e exímio exemplar do Electro House, enquanto o timbre volátil dela serve competentemente como condutor das sensações cataclísmicas transmitidas sensorialmente pela música. E digo isto escutando em casa, imagine em uma festa?! É uma farofa das boas, um quesito que ela costuma dominar, mesmo quando não é o principal nome por trás da criação do arranjo.

E enquanto não temos um Full Tsai Comeback, estas participações de luxo servem a seu propósito maravilhosamente.

Logo mais saíra um novo CF mandarim com ela. Até lá, percam audição com We Are One at maximum.


Você gosta do conteúdo do Delírios? Não deixe de curtir a página no Facebook e nos apoiar para a produção de novos materiais.