E tristemente, #SomosTodosReVeluv.

4/26/2017 0 Comments A+ a-


E com incríveis 3 meses de atraso, a SM finalmente resolveu oficializar um nome de fanbase para o Red Velvet, provavelmente em vista da data comemorativa aos 1000 dias de existência do grupo. O título já havia vazado pela web algumas semanas atrás, mas só agora a empresa confirmou sua veracidade, o que tira uma grande parte do tesão envolvido no processo de fazer parte de um sub-nicho específico.

Caso aproveite melhor o tempo e a informação tenha passado despercebida por vossa majestade, se trata de um insólito ReVeluv, abreviação melosa e pouco criativa de Red Velvet + Love, para simbolizar que os fãs e as meninas estão em uma contínua e prazerosa relação de amor recíproco (mas é claro que elas nem te conhecem, e logo, não estão nem aí pra você). 

Não se sabe se foi um nome enviado por fãs através do formulário no site previamente a Rookie, ou escolhido por algum dos engravatados. Independente disto, fica claro que a SM não dá muita atenção para este quesito, visto que seus artistas costumam demorar mais que os de outras agências para receberem nomenclatura oficial de fandom, além de que quando eles chegam, costumam ter uma significação enfadonha e previsível; raras exceções a Sone e Cassiopeia, com pronúncias elegantes e misteriosas, em especial a de referência mitológica do boygroup. 

Pode parecer um detalhe insignificante, mas como já disse outras vezes, é um exercício que não deve ser subestimado, ainda mais num gênero povoado por pessoas jovens e semi-excluídas em sua predileção por pop coreano - pensando sumamente no público Ocidental, outro inexplicavelmente esnobado pela SM. Há não apenas um charme em se dizer "um Sone", por exemplo, como um senso de pertencimento que pode ter valor de estima considerável em relação ao indivíduo.

ReVeluv, no caso, entra para o time dos MeUs, Elfs, Hottests, Pink Pandas, Queens (mais excludente impossível), Aileeans, Elvis e tantos outros nomes que parecem ter sido criados durante uma ida ao banheiro.

Se você for otimista, ao menos pode orgulhar-se de não ser parte dos AIDs.

Se for, use preservativo.

Você gosta do conteúdo do Delírios? Não deixe de curtir a página no Facebook e nos apoiar para a produção de novos materiais.