Como seu título, The Spring é uma sensorial viagem na Primavera pela voz de Eunji.

4/10/2017 0 Comments A+ a-


Lançada dia 17 de Abril de 2016, Hopefully Sky, o debut da Eunji, me pegou desprevenido. Eu nem a escutei ao lançamento, pois não tenho grande estima pelo Apink e, ignorantemente, expandi esta indiferença à Eunji.

O que, e visitantes de longa data sabem, foi um grande erro, pois a faixa foi eleita a 7ª melhor do ano para mim.

Tudo isso me fez aguardar com certa ansiedade seu comeback, programado para sair 00:00 (horário de Brasília) do dia 10/04. Como não vi nenhum teaser, não sabia o que aguardar. E o que recebi foi lindo:


Hopefully Sky, em síntese uma produção que me agrada até hoje e só perde pontos do tanto que a dissequei ano passado, ganhou louvor deste que vos escreve pela simplicidade magnética com que fora construída. E em diferentes graus, é exatamente o que Spring, que abraça bem seu título, faz.

É nostálgica, agridoce, melancólica, triste, reflexiva e carinhosa, um emaranhado de sensações calmas, assim como o violão e o timbre suave da artista que entoa, sempre com a serenidade no olhar e na boca que quase extravasa os limites faciais. É um lugar comum com uma história diferente e talvez com pitadas de pessoalidade, justamente o que fez o debut funcionar tão bem, mas por se tratar se um segundo release em um ano, inventividade não é algo a ser criticado, pois a repetição parcial funciona. Diferente se fosse uma Taeyeon, que a cada dois meses libera algo, por exemplo.

Neste mesmo horário, tivemos o comeback - e debut do ot4 - do EXID. O passado me fez optar inicialmente pela main vocal do Apink. Não me arrependi. Há muito do interpessoal aí. Quem eu sou e como me conecto no avesso do Dance noturno. Mas eu gostar é, afinal, o que importa pra mim.

Você não sei, mas espero que sim.

Você gosta do conteúdo do Delírios? Não deixe de curtir a página no Facebook e nos apoiar para a produção de novos materiais.