K-pop é coisa de adolescente? Não pra esses marmanjos do exército.

8/15/2016 0 Comments A+ a-


Quem nunca, ao revelar prum amigo, familiar ou quem quer que seja, que gosta desses meninos e meninas de olhos puxados dançando freneticamente melodias quase sempre enérgicas com figurinos ultra-coloridos, recebeu um olhar muito, muito torto?!

A não ser que você seja como eu, que passou 4 dos seus 6 anos no K-pop agindo sorrateiramente, um verdadeiro enrustido, é simplesmente impossível não ter recebido alguma reprovação sobre a bizarrice presenciada. "Coisa de adolescente, "coisa de retardado", e exclusivamente aos homens, "coisa de menina" são termos comuns quando este lado inesperado de nossos gostos vem a público.

Um preconceito bobo, obviamente, assim como os que depreciam fãs de animações em geral. Fruto de mente fechada e arrogância ao considerar seus hábitos e predileções superiores. Apenas incapacidade de aceitar novidades, principalmente em culturas avessas à dos korebas.

E ainda que não sirva para refutar amplamente os críticos, justamente por se tratar de algo realizado na Coreia, o último episódio do Real Men viabiliza a quebra do paradigma ao mostrar homens crescidos e maduros (ao menos fisicamente) aos prantos em apresentações de Idols - EXID e Twice, no caso.

Veja os vídeos:





É divertido e - desconsiderando um desejo sexual intrínseco - até bonito ver esse show de constrangimento proporcionado por membros de um pilar da nação, ainda mais um relacionado à austeridade, frieza, disciplina e seriedade. 

É maravilhoso vê-los dançando indiscriminadamente, literalmente soltado à franga, da mesma forma que fazemos sozinhos de madrugada, ao som de "cala a boca, bebê" e "Ah Yeah". Porém, em meio aos requebrados, o que mais chama atenção são os soldados que não conseguem segurar as lágrimas, o que devem ter tentado ao máximo para evitar exposição em rede nacional e aos companheiros presentes, que certamente vão praticar o tal do bullem.

Alguns stills tirados do AsianJunkie, de onde peguei a matéria (assistam ao vídeo que verão mais):




Para os mais experientes, é fácil assumir o porquê destas manifestações efusivas tão contrastantes com a imagem tradicional do exército. Na Coreia, o serviço militar é obrigatório a todos os homens, que devem ingressar no período de tempo compreendido entre o final do ensino médio e os trinca e cinco anos. Nem os Idols escapam disso, e se seu grupo favorito ainda não perdeu algum membro ou entrou em hiato, prepare-se. 

Essa imposição do governo faz com que basicamente qualquer maluco tenha de abdicar de sua vidinha para pegar no batente, seja um otaku, um lolicon, um padeiro, ou, quem diria, um kpopper. É natural que entre tantos ticos, alguns sejam realmente fãs, talvez até fanáticos, pelos grupos que estão no palco, entre outros. É presumível que muitos dos "dançarinos" estejam influenciados pelo comportamento de manada, mas chorar, debulhar-se, é algo além, de quem realmente convive e acompanha o meio da música pop coreana. 

Portanto, meu querido, independente da idade que você tiver, lembre-se desses caras antes de se sentir culpado ou intimidado por detratores por curtir um Dumb Dumb ou Gee. 

Para quem quiser conferir o episódio completo, basta clicar aqui.

Não deixe de curtir a página do Delírios no Facebook.