Alerta Vermelho: eu gostei de uma música do Apink!

8/04/2016 0 Comments A+ a-


Vocês podem me criticar, questionar meus gostos e me chamar de Sone doente. São todas designações cabíveis, desde que tenhas um argumento que não seja "ah, você desmereceu essa música, que eu gosto. Você está errado".

Porém, todavia, entretanto, não obstante, não podem alegar que eu sou fechado e não busco gostar das coisas. Já deixei claro aqui que dois grupos mainstream que não me atraem, musicalmente, são Sistar e Apink, assim como prontamente admiti ter apreciado I Like That e simplesmente amado o solo de Eunji a ponto de erigi-la ao topo das melhores músicas do primeiro semestre. Sabe como esses feitos são possíveis? Pois, independente de receber anos de decepção destes atos, eu não desisto. Eu enfrento o preconceito e sempre, sempre, no máximo com um certo atraso em relação aos grupos que me interesso, ouço qualquer treco, seja single, EP ou LP, que as meninas lancem. 

Sim, eu só faço isso com Girlgroups. Com os ticos vai de acordo com meu humor, preferência e a duração do álbum.

Dito isso, na madrugada desta quarta (04/08), na beira de um colapso de ócio, resolvi baixar esse recém lançado single nipônico delas, Summer Time.

Respirei fundo e apertei play.

Boom! "Que droga", foi meu pensamento, ao ouvir a title track. Soa exatamente como qualquer single do Apink, e eu não gosto da essência Apink, infelizmente, já que ultimamente todo mundo resolveu virar Apink.

Mas como eram apenas duas faixas (com exceção das instrumentais, quais obviamente não planejava escutar), segui em frente. Então que ao iniciar o follow up, ocorreu, talvez, a maior surpresa capopeira que tive desde a tarde em que cheguei em casa e me deparei com o título "Jessica leaves SNSD".

Hipérboles à parte, se deleitem com Sunshine Girl:



É absolutamente incrível, inacreditável que a empresa consiga lançar um álbum com duas canções e erre em qual usar para promover o release.

Sunshine Girl, por mais que mantenha uma harmonia agridoce e pura em seu arranjo, ousa algo que a discografia do Apink pouco oferece: Eunji. Se você tem Eunji ao alcance, a explore (do jeito benevolente), meu caro. Parece que após perceberem como a garota é amada, com o sucesso de seu debut e a parceria com HuhGak, a deram a chance de se destacar.

Sunshine Girl poderia passar completamente batida e esquecida não fosse as entonações de Eunji no refrão, com destaque para quando recita as palavras do título, onde ela executa incríveis notas C5 (não entendo nada disso, só estou fazendo pose copiando um comentário do Youtube. Espero que a cidadã esteja certa).

Ao menos os engravatados foram sábios o suficiente para notar o quão bons ficaram esses agudos de sua lead vocal, e o inseriram várias vezes, porém com a parcimônia suficiente para deixar a track viciante sem cair na repetição ou monotonia.

Com isso, minha pastinha Apink já conta com duas companheiras, agora. Hush e Sunshine Girl. Mas que fique claro ser pela Eunji.

Não deixe de curtir a página do Delírios no Facebook.