O que Eu Assisti em Junho - O Melhor e o Pior

7/03/2016 0 Comments A+ a-

filmes 2016 vistos warcraft psicose demolition cold fish
27 Filmes e Muitas Dicas!
Normalmente, quando eu consumo uma quantidade grande de filmes em um curto período de tempo, ocorre uma saturação e natural minguada no número dos próximos dias. No caso, como em Maio eu conferi 26 filmes, pensei que em Junho o valor seria largamente inferior, algo ressaltado pelas provas semestrais. Imagine minha surpresa, então, quando fui contar os longas para fazer o post e me deparei com 27 filmes vistos. Ou seja, aumentou.

Em compensação, o número de episódios de séries/ animes caiu novamente, desta vez para 52, a menor em uns 2 anos. Vale relembrar, aos novos visitantes, que isso se deve a minha quase nula vida social - por opção -, pois assim que o tempo permite, corro para assistir o que der. Sou viciado, simples assim.

Obs: filmes da capa - Warcraft, Psicose, Demolição e Cold Fish.

Vamos lá:

1 - Old Partner (Chung-ryoul Lee, Coreia do Sul, 2008) - Documentário. ★★★★
2 - Warcraft (Duncan Jones, China, USA, Canadá, 2016) - Fantasia, Ação, Aventura. ★★★½ - Crítica
3 - O Sushi dos Sonhos de Jiro (David Gelb, USA, 2011) - Documentário. ★★★★½
4 - Bo Burnham: Make Happy (Bo Burnham, Christopher Storer, USA, 2016) - Stand Up. ★★★½
5 - Louis C.K. - Live at the Beacon Theater (Louis C.K., USA, 2011) - Stand Up. ★★★★
6 - Hot Young Bloods (Yeon-woo Lee, Coreia do Sul, 2014) - Drama, Comédia, Romance. ★★★½
7 - Hiroshima - A Humanidade e o Terror (Paul Wilmshurst, Inglaterra, 2005) - Doc. ★★★★
8 - Invocação do Mal 2 (James Wan, USA, 2016) - Terror. ★★★½
9 - Psicose (Hitchcock, USA, 1960) - Thriller, Terror. ★★★★½
10 - Puff - O Ursinho Guloso (John Lounsbery, Wolfgang Reitherman, USA, 1977) - Animação, Comédia.★★★½
11 - Não se Esqueça de Compartilhar (Sion Sono, Japão, 2009) - Drama. ★★★★½
12 - Orange - Live Action (Kôjirô Hashimoto, Japão, 2015) - Drama, Romance. ★★★½
13 - Operação Invasão (Gareth Evans, Indonésia, França, USA) - Ação, Crime. ★★★
14 - Como Eu Era Antes de Você (Thea Sharrock, UK, 2016) - Romance, Drama. ★★★½ - Crítica
15 - Destino Especial (Jeff Nichols, USA, Grécia, 2016) - Sci-Fi, Drama. ★★★★
16 - Férias Frustradas (Harold Ramis, USA, 1983) - Comédia, Aventura. ★★★
17 - A Vida de David Gale (Alan Parker, USA, UK, Alemanha, 2003) - Drama, Crime, Thriller. ★★★★
18 - Pecados Íntimos (Todd Field, USA, 2006) - Drama. ★★★★½
19 - O Ato de Matar (Joshua Oppenheimer, Dinamarca, Noruega, UK, 2012) - Doc. ★★★★½
20 - David Beckham For The Love of The Game (Matt Smith +3, UK, 2015) - Doc. ★★★
21 - K-Pax - O Caminho da Luz (Ian Softley, USA, Alemanha, 2001) - Drama, Sci-Fi. ★★★★
22 - O Time de 92 (Benjamin Turner, Gabe Turner, UK, 2013) - Doc. ★★★★½
23 - O Castelo no Céu (Hayao Miyazaki, Japão, 1986) - Animação, Drama, Aventura. ★★★★
24 - Cold Fish (Sion Sono, Japão, 2010) - Crime, Thriller, Drama. ★★★★
25 - Demolição (Jean-Marc Vallée, USA, 2015) - Drama. ★★★½
26 - Procurando Dory (Andrew Stanton, USA, 2015) - Animação, Aventura, Drama. ★★★½ - Crítica
27 - Amizades Improváveis (Rob Burnett, USA, 2016) - Drama, Comédia. ★★★

Um mês atípico em todos os sentidos. Não apenas pela continuidade na massiva quantidade, como dito na introdução, mas também por não ter visto nada plenamente ruim, e pelas obras Ocidentais terem perpassado os Orientais, muito pela preguiça e falta de tempo que tive para procurar e correr atrás de projetos mais obscuros. A maior descoberta do mês foi Sion Sono, diretor nipônico apresentado por uma amiga e que gostei um bocado. Versátil e competente, beirando o absurdo em seus fetiches por gore, o que torna qualquer experiência consigo no mínimo interessante.

Não assisti nada que merecesse nota inferior a 3, no entanto, apesar de alguns 4 e 4,5, nada me cativou muito no âmbito emocional, o que é uma pena. De qualquer forma, recomendo tudo entre 3,5 - 5.

Agora vamos para as dicas especiais:

Não se Esqueça de Compartilhar

Primeiro longa de Sion Sono que assisti sabendo que era dele (há alguns anos já havia conferido Clube do Suicídio, mas sem conhecer o autor), e me espantei pela capacidade de transitar por gêneros com tamanha primazia. Não se Esqueça de Compartilhar segue a escola de cinema do mestre Ozu, lidando com temas familiares e sentimentais através da arte intimista e introspectiva, enquanto Cold Fish, por exemplo, é um suspense tenso e gore. 

Filme sensível e profundo que com certeza deixará quem o buscar deveras pensativo. E espero eu, gere mudanças positivas na personalidade dos interessados.

Destino Especial
midnight special filme

Quarto esforço (e pelos menos o 3º muito bom) de Jeff Nichols. Midnight Special, no original, é a primeira enveredada do diretor no gênero Sci-Fi, mas sem perder sua essência minimalista e o tato para argumentar assuntos delicados de maneira sutil. Aqui, traça o paralelo entre a inocência de uma criança com as expectativas e abusos de autoridades, como a Igreja, Política e Ciência. Bem atuado, dirigido e com um final corajoso. 

Pecados Íntimos
patrick wilson kate winslet little children pecados íntimos filme

Em nossos anos dourados, sempre temos a figura de nossos pais - e grande parte dos adultos, talvez - em visão romantizada e idealizada. Sujeitos confiantes, seguros de si, destemidos e sempre com a solução certa para problemas diversos. Quem passou dos....sei lá, você sabe quando seu teto caiu sabe da falácia. Pecados Íntimos é um retrato disso, da fragilidade que acompanha a maturidade. Como, independente da idade, as dúvidas, inseguranças e desejos continuarão permeando nossa realidade. De bônus, conta com uma atuação fenomenal de Jackie Earle Haley.  

O Ato de Matar

Documentário que visa contar a realidade da ditadura na Indonésia e os métodos cruéis e desumanos que gangsters, com conivência governamental, dizimaram incontáveis vidas sob muitas vezes falsas alegações de que estas eram comunistas. Os próprios responsáveis pelas matanças entregam relatos e encenações terríveis e absurdas para seus atos. A forma como o fantasioso - quase onírico - serve para explicar métodos desalmados e impiedosos de carnificina tornam este um documentário necessário e único. 

E o que passar longe?

Realmente não conferi nada atroz e medonho dessa vez. Muitas películas esquecíveis e passáveis, mas nada sem valor. O que posso dizer é para evitarem ou darem menos prioridade para o que recebeu um 3.

-------

Aos que quiserem, deixo aqui meu Filmow.

Bons Filmes!