And the Wonder Girls are back com o melhor single do ano

7/04/2016 0 Comments A+ a-


Wonder Girls é um dos poucos - se não o único - grupos capopianos na atualidade que quando anunciam comeback, nos podemos sentar e relaxar que algo bom vai sair. O mais inacreditável é que na contramão do comum, os singles delas têm melhorado. Se as promoções não são mais frequentes como nos primeiros anos, ao menos a qualidade de quando elas entram em cena é incomparável.

As WG sempre tiveram um ar retrô em seus lançamentos, seja utilizando R&B ou Dance mais escrachado, retrô que foi elevado ao Nirvana com I Feel You, um dos melhores singles e certamente o melhor álbum (Reboot) de 2015. Quando To The Beautiful You vazou pelas internets, a impressão era de que essa atmosfera vintage de Reboot permaneceria. Entretanto, apesar do clima retrógrado, se tem algo que Why So Lonely nos ensina, é para nunca esperar o óbvio das Wonder Girls.



Eu não quero bancar o fanboy, mas a verdade é que estou em êxtase. Quando a música lançou, eu fiquei a escutando até ter de ir pra faculdade, e fiquei o tempo todo da aula louco pra voltar pra casa e ouvir Why So Lonely até perder alguma porcentagem da audição.

Enquanto JYP brinca e enriquece com Twice e GOT7, as Wonders aproveitam de sua autonomia e talento já comprovados pra colocar um "Q" autoral em seus projetos. Yubin, Sunmi, e Lim escreveram a letra, ao passo que Sunmi, Lim, e Hong Ji Sang se encarregaram da composição. Penso que Yeeun tenha seus motivos pela ausência, como o recente envolvimento em Get It, ou que esteja planejando um comeback solo. Whatever, só seus vocais e melões são o suficiente.

Eu não vejo preview de nada, mas poucas vezes a surpresa da novidade teve tanto efeito quanto aqui. Quando que em pleno 2016, onde atos e mais atos nos soterram com White Aegyos, alguém iria se arriscar com um Pop Reggae setentista?! É algo arriscado de se produzir hoje em dia, quando todos parecem apostar em terreno seguro, e é improvável que vá vender parecido com o que Twice tem conseguido, afinal, I Feel You já foi abaixo da média regular das WGs, imagine Why So Lonely

Wonder Girls virou o grupo Cult do K-pop. É ótimo ver que apesar da diminuição na velocidade de releases, JYP segue depositando confiança para as garotas terem alguma liberdade artística.

O único ponto negativo da história é que como o tiozão não participou na criação da faixa, a icônica intro que coloquei no título ficou de fora. É uma lástima por se tratar da marca registrada delas, mas com o esmero sonoro acabamos por esquecer esse deslize.

O single traz o elemento banda de I Feel You (inclusive haverá uma versão banda pro MV, pobre AOA Black) e retrocede no tempo de maneira igualmente competente, pra não dizer melhor. É incrível como elas conseguem perpassar por tantos conceitos e gêneros com uma produtividade de alto nível. Tô emocionado.

Essa vibe Reggae com Pop me é inédita, e com o ar retrô, tanto musicalmente quanto pela estética, com as cores berrantes e os figurinos hippies, dava pra imaginar easy o MV tocando em programas de videoclipes de décadas passadas, inclusive num evento Hippie sem passar vergonha (relevando o idioma). 

A temática vingativa com o manequim do Ken traça um paralelo interessante com a já citada Get It. Só que lá a abordagem era mais agressiva (Cheetah, dã) e contemporânea, mas mostrando um girl power contra o machismo e com clara referência de como um homem que comete atos como traição e abuso não é uma pessoa de verdade, e sim um boneco, um fantoche inerte. 

Eu gosto muito da distribuição de linhas entre as integrantes, algo justo já que basicamente todas podem cantar e rapear, e o grande destaque da vez fica com Yubin, visual e vocalmente. Deixar apenas raps pra uma voz assim é crime. 

É triste que o single tenha vindo acompanhado apenas de outras duas faixas, pois certamente um EP ou LP viria recheado de muita qualidade conceitual, como Reboot. Independente disso, assim como o primeiro semestre começou com a excelente Someone Like You, Julho inicia com a melhor track do ano até aqui. Espero que seja presságio de 6 meses melhores que seus anteriores.

Obs: não podia deixar de comentar a TOSQUICE que ficou essa capa do retorno de Gfriend. Pelo amor, nem as novelinhas do sbt baixariam tanto o nível. Provavelmente algum engravatado quis fazer algo insólito pra chocar ou fascinar, só que ficou apenas medonho:

Parece panfleto pra divulgar circo ruim.