Younha, Yeeun e Cheetah mandam o Oppa se ferrar em sua maravilhosa colaboração

6/12/2016 0 Comments A+ a-

Tão bom que vai flopar.
Em meio ao double a-side do EXO e o provável disband do 4Minute, heis que surgiu uma colaboração improvável entre Younha, HA:TFELT (a Yeeun do Wonder Girls) e Cheetah, vencedora do Unpretty Rapstar que prestou e ficava com cara de quem tinha um espinho cravado na bunda o programa inteiro.

O motivo para a ocorrência disso eu não faço a mínima ideia, mas razões para músicas boas existirem são dispensáveis. Apenas contemplem:



Yeeun e Younha são artistas maravilhosas, mas suas carreiras - e quando falo de Yeeun, me refiro sempre a carreira solo - não são muito versáteis. Muito competentes no que fazem, sim, mas sempre apostando em baladinhas ou midtempos dramáticas que soam como um cover coreano da Sia. "Get it?" é fácil a canção mais agressiva e ousada de sua discografia (a maior comparação possível é com Like This, das garotas maravilha, lá em 2012), o que é destoante para o bem e que enfatiza a qualidade do talento de ambas, tendo em vista que participaram na criação da letra. Algo fora da caixa e que diferencia músicos bons do resto.

A participação da Cheetah, óbvio, é no rap, e é certamente a melhor coisa que ela fez desde vencer o Unpretty, já que seguia a linha de 90% dos integrantes que saem desses programas de só lançar porcaria até cair no ostracismo (mais um motivo pra agradecerem Lee Hi).


O MV parece feito às pressas, em um único cômodo, mas se complementa bem à letra, um exemplo de Girl Power ao extremo. As garotas exalam perniciosidade - leia-se veneno - enquanto falam pro Oppa que não vão aguentar suas mentiras e suposta traição "Beg for Mercy" e o manequim humilhado reforçam bem a mensagem.

O k-pop sempre foi cheio de atos Kawaii de meninas correndo atrás de homens, e é bacana ver uma recente e paulatina mudança de mentalidade. Boygroups com conceitos constrangedores de badboy fodão existem desde sempre, por que o lado feminino da humanidade não pode fazer o mesmo, não é?!

Como disseram as sábias do AOA:

Girls On Top!