Windy Day e o Refrão Jesus

5/25/2016 0 Comments A+ a-

Porque eu amo Nugu <3.
Eu gosto de Oh My Girl. Cupid foi um debut bastante agradável, enquanto Closer é, indiscutivelmente, o hino flop do ano passado, e em mundo justo, faria mais sucesso que Party, Ring My Bell e Bang Bang Bang. Mas um mundo onde Kiss&Cry deu disband não é justo.

Porém, mesmo com dois singles sólidos, a maior atenção que as meninas foi quando foram confundidas com "profissionais do  Sexo" e barradas em um aeroporto americano. Algo errado aí, não?!
Momo, Jessica e Hyeri.
De qualquer forma, elas voltaram esse ano com Liar Liar. Vendeu bem mais que as outras duas canções, mas é terrivelmente pior, sejamos sinceros. Entretanto, como sucesso é sucesso, a música recebeu uma versão chinesa e o mini um reckapage, lançado hoje e intitulado "Windy Day". O grande destaque, obviamente, é o que dá nome ao álbum. Dia ventoso.


Ao ouvir os acordes iniciais, já me preparei pra ouvir mais um desses White Aegyos mela cueca que a nova geração de grupos k-pop lança aos montes nos últimos anos. A bridge dá uma certa animada, mas nada muito diferente do que Lovelyz. Seria essa a nova derrocada de Oh My Girl?! Não, pois antes de cair no buraco onde Hello Venus e Secret se encontram no momento, chega um refrão absolutamente awesome! que faz a música toda parecer boa.

Eu adoro melodias bagunçadas, daqueles que parecem uma costura de três ou quatro ritmos diferentes misturados ao acaso que formam um resultado único. É meio o que f(x) fez com Rum Pum Pum Pum e Red Light e 4Minute recentemente, mas de forma menos eficiente, com Hate. E o refrão de Windy Day, com esse instrumental árabe, é exatamente isso.

Não faz sentido nenhum com a letra romântica, o vocal predominantemente suave ou nada apresentado até ali. No máximo, é condizente com os concepts aleatórios que as integrantes encarnam no vídeo, e a conclusão é: funciona muito bem. Quando estamos prestes a fechar a o MV, o backing track volta e nos prende novamente. Replay Power ativado.

Talvez meu nível esteja especialmente baixo após tantas porcarias lançadas no começo do ano que agora qualquer coisinha na média me agrade, não sei dizer, mas que seja. Curti.
Corre, veado!