O que Eu Assisti em Abril: O Melhor e o Pior

filmes 2016
Muitas Dicas pros Indecisos. 
Posts Relacionados - O que Assisti em Março

Bom, eu tinha certeza que neste mês, não conseguiria igualar os 26 filmes vistos em Março, já que as aulas ocuparam todo Abril -  ainda que tenha tido um feriadão para regozijo alheio -, além de provas e outras incumbências dessas que surgem com uma inconveniência ímpar.

Apesar de tudo, consegui manter uma boa média que me deixa confiante para atingir o velho objetivo anual de ultrapassar 200 películas inéditas vistas, sem contar animes e séries.

Poderia até ter conferido uma quantidade maior de longas, mas a nova temporada de animes, e é claro, as sempre inesperadas descobertas que nos forçam a fazer maratonas surpresas, acabaram por me atingir em cheio.

Enfim, vamos lá:

Filmes:

1 - Friend (Kwak Kyung-taek, Coreia do Sul, 2001) - ★★★★½
2 - Memórias de Matsuko (Tetsuya Nakashima, Japão, 2006) - ★★★★
3 - Rua Cloverfield, 10 (Dan Trachtenberg, USA, 2016) - ★★★½  - Crítica
4 - Os Invencíveis (Jee-woom Kim, Coreia do Sul, 2008) - ★★★½
5 - Killer Toon (Yong-gyun Kim, Coreia do Sul, 2013) - ★★½
6 - Sonata de Tóquio (Kiyoshi Kurosawa, Japão, 2008) - ★★★★½
7 - Mogli: O Menino Lobo (Jon Favreau, USA, 2016) - ★★★★
8 - Bedevilled (Cheol-soo Jang, Coreia do Sul, 2010) - ★★★★
9 - Lanternas Vermelhas (Zhang Yimou, China/Hong Kong/Taiwan, 1991) - ★★★★
10 - Hush: A Morte Ouve (Mike Flanagan, USA, 2016) - ★★½
11 - Ele Está de Volta (David Wnendt, Alemanha, 2015) - ★★★★
12 - Fitzcarraldo (Werner Herzog, Alemanha/Peru, 1982) - ★★★★½
13 - O Filho de Saul (László Nemes, Hungria, 2015) - ★★★½
14 - Anomalisa (Charlie Kaufman, USA, 2015) - ★★★★½
15 - White: The Melody of the Curse (Gok Kim e Sun Kim, Coreia do Sul, 2011) - ★★★½
16 - O Caçador e a Rainha do Gelo (Cedric Nicolas-Troyan, USA, 2016) - ★★½ - Crítica
17 - Bakuman (Hitoshi Ohne, Japão, 2015) - ★★★★ - Crítica
18 - Capitão América: Guerra Civil (Anthony Russo, Joe Russo, USA, 2016) - ★★★★ - Crítica
19 - Linda Linda Linda (Nobuhiro Yamashita, Japão, 2005) - ★★★★

Animes:

Death Parade - ★★★★
Shigatsu Wa Kimi no Uso - ★★★★½

Da nova temporada, iniciei a assistir Mayoiga (não recomendo), Bungou Stray Dogs (não recomendo) e Re: Zero, uma aventura medieval com personagens carismáticos, um universo bacana e o mais importante, um roteiro maduro e que não se apoia em clichês do gênero e humor histriônico. Escrevo semanalmente sobre este e Ansatsu Kyoushitsu no IntoxiAnime.

Séries:

Não vi nenhuma temporada inteira, apenas acabei as atuais de Better Call Saul e The Walking Dead, assim como a primeira metade da 4ª de Vikings. Também comecei um dorama, algo que não fazia há uns bons meses, mas que acabei por não resistir pela sua impecável trilha sonora. Chama-se Descendants of the Sun.

O que eu recomendo?

Como podem ter visto pelas notas, foi mais um mês bacana, então é difícil de definir apenas alguns filmes quais indico. Vou falar apenas de quatro, mas foram mais algumas semanas que ressaltaram, em âmbito pessoal, como o cinema oriental é, atualmente, imensuravelmente superior ao americano.

Vamos lá!

Friend
friend chingoo korean movie

Talvez a película que mais tenha penado para achar em toda minha vida (sem hipérbole), e olha que sou rato pra achar links de obras obscuras. Porém, cada minuto varrendo a internet valeu a pena. 

Friend é um retrato sobre 4 amigos durante pontos distintos de suas jornadas. A ingenuidade da infância e as mudanças irrefreáveis com o avançar do tempo. Um retrato cruel e sincero sobre lealdade e as injustiças da vida. 

Vale muito para fãs do clássico Stand By Me e do japonês Kids Return, de Takeshi Kitano


Sonata de Tóquio
tokyo sonata sonata toquio filme japones

Mais um oriental, dessa vez nipônico. É uma típica obra advinda de pupilos do mestre Ozu. Para não familiarizados com a escola japonesa de cinema, vale dizer que é uma obra-prima, mas muito diferente do ritmo Ocidental. Sua construção é muito minuciosa e cadenciada, o que pode enfastiar os mais agitados.

Para os que suportam isso, posso afirmar que irão se deparar com um excelente conto sobre os conflitos e similaridades entre gerações. 

Mogli: O Menino Lobo - Crítica
shere khan baghera luta fight 2016

Um blockbuster ágil e divertido, como todos devem ser, mas sem deixar de apresentar um bom conteúdo em seu cerne. Válido tanto para os nostálgicos que cresceram vendo o filme da Disney, quanto para quem quer apenas assistir um filminho de maneira despretensiosa e fazer bom proveito do tempo. Visualmente, é das coisas mais lindas que já vi.

Ele Está de Volta
ele esta de volta hitler filme look whos back

Recomendação da querida Karol, do Elfo Livre.

A sinopse já é de deixar qualquer um interessado: o "Ele" do título se refere a ninguém menos do que Adolf Hitler, figura que dispensa comentários.

Baseado no livro homônimo, o filme possui uma narrativa satírica e que leva ao riso diversas vezes, com uma construção que remete muito a Borat, em tom documental.

Apesar do forte humor, durante toda sua duração, principalmente no final, Ele está de volta serve para mostrar como a intolerância e o fascismo ainda estão impregnados nos mais variados centros da sociedade, e que a morte do ditador alemão não significa o fim dos princípios por ele rogados. É engraçado, bem engraçado, mas muito mais alarmante.

O que passar longe?!

19 filmes e apenas um arrependimento - e dos grandes. Evitem, fujam, se escondam, façam o possível para jamais botarem os olhos em O Caçador e a Rainha do Gelo. O fabuloso elenco não compensa um roteiro infantil e bobo ao extremo.

charlize theron caçador rainha do gelo filme gif

Para quem quiser, deixo aqui meus perfis no Filmow e Letterboxd. Qualquer dúvida, link ou afins, só adicionar e mandar mensagem.

Bons Filmes!

Marcadores: , ,