Amber Salva o Station Novamente. E dessa Vez, Luna Ajudou.

5/05/2016 0 Comments A+ a-

amber luna wave fx cristiano ronaldo
Provavelmente a Única Oportunidade de Vermos Amber e Cristiano Ronaldo Juntos
Vocês lembram do Station, aquele novo projeto da SM de lançar um MV toda semana explorando vários conceitos com parcerias inimagináveis entre os artistas da empresa?! Óbvio que sim, afinal, a expectativa gerada por esta teoria é grande, mas a prática foi outra.

O Station teve momentos bons, como Rain, Spring Love e o razoável solo da Yoona, até atingir seu ápice com a profunda Borders, da Amber.

De lá pra cá Gzus, só desgraça. Instrumentais que deveriam ser experimentais, mas na verdade são só desinteressantes mesmo (como o pseudo-Slipknot, e olha que o original já é ruim) e artistas desconhecidos que obviamente vão continuar no limbo.

Pois bem, quando o projeto encontrava-se no limiar do fundo do poço, em um movimento de dar inveja aos showrunners de The Walking Dead, heis que surge Wave - que também inaugura o novo selo EDM da gravadora, o ScreaM Records -, um dueto das madames Amber e Luna com o DJ holandês R3hab e Xavi&Gi, dupla de DJ's e produtores coreanos capitalistas.


E puta Merda, que música boa! Pelos meus cálculos, é o melhor EDM disparado do ano no K-pop (e do resto do globo também, por que não?), se bem que eu nem consigo lembrar de outro, já que resolveram lançar só R&B, balada pastel e White Aegyo nestes primeiros meses.

Ok, parece algo lançado por Calvin Harris com uma pitada do Deep House de 4 Walls no início, mas Calvin Harris não tem Amber e Luna pra vocalizar suas batidas, e Ellie Goulding could never (sim, peguei essa do AsianMixTape).

Não é a toa que as duas são integrantes de um dos melhores atos do K-pop. Falar do alcance da Luna é redundância, mas olha essa Amber, cara. Que mulher! O ano é dela até aqui. Expressou a melhor metáfora sonora de 2016 em Borders e agora dá um tapa na cara dos bocabertas que insistem em depreciar seu talento. Que voz da menina. O foda é que a SM segue empurrando apenas Rap pra ela, e aposto que nos comebacks do f(x), continuará assim, já que a empresa não dá a mínima pro grande montante de talento que o grupo é.

E por falar em mensagem, mesmo sem a letra, é fácil perceber que Amber e Luna estão nos chamando pra dançar, curtir a onda, nos tirar dessas vidas insossas e apáticas. Eu nem gosto muito de eletrônica, mas certamente iria enlouquecer tanto quanto o tiozão do bigode assassino.

É por canções como essa, que mesmo entregando algo aproveitável raramente, o Station ainda se justifica. Eu não aguento mais de saudades do f(x), mas essas pequenas doses acalmam de leve a ansiedade pela espera.