Previsões Para o Oscar 2016 - Melhor Filme - Parte II

10/15/2015 0 Comments A+ a-

Para uma melhor introdução as bases que utilizei para as predições, além de conferir outros filmes que mensurei como prováveis candidatos, confira Previsões Para o Oscar 2016 - Melhor Filme - Parte I



Inside Out/ Divertida Mente
inside out pixar filme
A Pixar vai voltar a concorrer ao grande prêmio?






















Sinopse: Conta a história de a história de Riley, uma garota de 11 anos que passa por mudanças bruscas na sua vida, e como isso a afeta, mostrando os sentimentos dentro de sua cabeça de maneira antropomórfica.

Trailer.

Direção: Peter Docter(Nomeado 6 vezes ao Oscar, tendo vencido em 2010, por Up) e Ronnie Del Carmen.
Roteiro: Peter Docter e múltiplos nomes.
Elenco: Amy Poehler, Richard Kind, Bill Hader, Mind Kaling.

"A Pixar está de volta", frase que estava presa na garganta de todos desde o lançamento de Toy Story 3, finalmente pode ser liberta. Não que "Brave - 2012" e "Universidade Monstros - 2013" tenham sido ruins - Carros 2, talvez - mas foram filmes aquém dos que o estúdio nos acostumou, além da safra absurda de obras-primas que haviam sido lançadas recentemente. Entre 2006 e 2010, a sequência foi: Carros, Ratatouille, Wall-E, Up e TS 3. Todas obras que foram sucesso de crítica e público, de modo merecido e justo. 

Durante a sua época menos criativa, muitos atacaram(injustamente) a Pixar. Nesse meio-tempo, apesar de tudo que havia construído, o estúdio perdeu prestígio e viu Disney e Dreamworks crescerem em qualidade no ramo. Mas felizmente, 2015 veio pra provar que ainda há muita inventividade pelas terras da luminária pula-pula, pois Inside Out foi um sucesso unânime, além de arrebatar mais de $700 milhões em bilheteria. A estatueta no quesito animação só não é certo por que ainda em novembro teremos "The Good Dinosaur", da própria Pixar.

Após tanta aclamação, não seria surpresa se o longa repetisse os feitos de A Bela e a Fera, Up e Toy Story 3, sendo lembrado como uma das melhores produções do ano.

Estreia no Brasil: 19 de Junho.

Probabilidade: 85%

Carol/Idem
filme carol cate blancchet rooney mara 2015

Sinopse: Baseado no livro "The Price of Salt", de Patricia Highsmith, conta a história de Therese Belivet(Rooney Mara), atendente em uma loja de departamentos que conhece Carol Aird(Cate Blanchett), uma mulher que está em processo de divórcio. As duas, descontentes com suas vidas, vão então se aproximando cada vez mais.


Direção: Todd Haynes(Nomeado ao Oscar de melhor roteiro por Longe do Paraíso).
Roteiro: Phyllis Nagy.
Elenco: Rooney Mara, Cate Blanchett, Kily Chandler, Sarah Paulson, Cory Michael Smith.

Carol debutou no glamouroso festival de Cannes, de onde saiu com dois prêmios: melhor atriz para Rooney Mara e o troféu Queer Palm, que prestigia obras de temática LGBT. O elenco também chama atenção, Mara já mostrou todo seu talento em Millenium, e Cate Blanchett, uma das mais talentosas atrizes de sua geração, dispensa apresentações.

Não vai levar, mas como a indústria tem cada vez mais aberto sua mente para obras que tratam de temas polêmicos, deve receber uma atenção especial dos votantes(se não por qualidade, por culpa). As maiores chances vão mesmo para as atrizes.

Estreia no Brasil: 14 de Janeiro de 2016.

Probabilidade: 40%

Joy/ Joy: O Nome do Sucesso
jennnifer lawrence joy filme

Sinopse: Filme biografia de Joy Mangano(Lawrence), uma batalhadora mãe de 3 crianças que inventa o "Miracle Mop", tornando-se uma das empreendedoras de maior sucesso da América.


Direção: David O. Russell(Nomeado 5 vezes ao Oscar desde 2011).
Roteiro: David O. Russell(Merecia 1 das 5 indicações).
Elenco: Jennifer Lawrence(3 indicações e 1 estatueta desde 2011), Robert De Niro, Bradley Cooper(3 indicações por atuação e uma por melhor filme desde 2013).

Esse vai! O. Russell, por motivos que desconheço, tornou-se o diretor queridinho da indústria. Ano passado, conseguiu empurrar o mediano "American Hustle" para 10 indicações, onde felizmente não ganhou nenhuma. O elenco é de 1º calibre, Robert De Niro possui uma boa atuação nos últimos 10 anos, justamente com Russell(O lado Bom da Vida), já Lawrence e Cooper, que reeditam sua parceria pela 4ª vez, viraram figurinha carimbada na premiação - se merecem, é outra história.

Joy é outro da categoria "cheira-prêmio": além dos nomes, é  biografia de uma mãe de 3 filhos que consegue o sucesso. Uma típica trama de superação e vitória. Manjado? Sim, mas é triunfo quase certo nos EUA. Só perde indicação se for uma bomba como o último trabalho do diretor(Amor por Acidente, tão ruim, que foi lançado sob o pseudônimo "Stephen Greene").

Estreia no Brasil: 21 de Janeiro de 2016.

Probabilidade: 80%

Obs: Parabéns aos envolvidos no subtítulo, realmente aumenta minha expectativa pelo longa.

Room/O Quarto de Jack
filme quarto

Sinopse: Baseado na obra homônima de Emma Donghue, conta a história de Jack e sua mãe, Ma, que possuem uma linda relação, mas com um contratempo: vivem confinados em um espaço de 3m², onde Ma criou todo um universo para satisfazer o seu filho. Um dia, porém, este começa a aguçar sua curiosidade, levando os dois a tentar chegar ao mundo exterior, o assustador mundo real.


Direção: Lenny Abrahamson.
Roteiro: Emma Donoghue.
Elenco: Brie Larson, Joan Allen, William H. Macy, Megan Park.

Fugi de todo material de divulgação desde longa, assim como desconheço o livro, então tudo que sei foi o que pesquisei para a sinopse, mas são vários os motivos para crer em sua indicação: 

 - Foi eleito como melhor filme em Toronto, festival que é o principal parâmetro para futuros indicados ao Oscar(Jogo da Imitação venceu em 2014).
 - O diretor, Lenny Abrahamson, é um dos mais promissores profissionais da atualidade, sendo o responsável pelo excelente "Frank - 2014".
 - O roteiro é da mesma escritora do livro.

Aliados a esses fatores, há o elenco, uma interessante mistura de novatos com nomes mais conhecidos, além da plot, que em si, desperta muita curiosidade. Deve preencher a cota de filme independente, mas não leva.

Lançamento no Brasil: Não estipulada(16 de Outubro na Turquia - Bora lá).

Probabilidade: 80%

Sicario/Sicario: Terra de Ninguém
filme sicario emily blunt del toro josh brolin

Sinopse: Kate Macy(Emily Blunt), agente do FBI, faz parte de uma força-tarefa do governo americano para erradicar o cartel de drogas mexicano comandado por Manuel Diaz.


Direção: Denis Villeneuve.
Roteirista: Taylor Sheridan.
Elenco: Emily Blunt, Josh Brolin, Benicio Del Toro, Jon Bernthal,

Nada melhor do que gente talentosa que sabe o que faz, e isso é o que podemos dizer de todos envolvidos em Sicario: Denis Villeneuve possui uma curta e excelente filmografia, poucos constroem tensão e suspense como ele em "Incendios - 2010", "Os Suspeitos - 2013" e o subestimado  "O Homem Duplicado - 2013". O elenco também é recheado de nomes de peso, Del Toro possui uma carreira consolidada, enquanto Brolin e Blunt vem enveredado cada vez mais em boas produções.

De quebra, ainda há o 2º melhor diretor de fotografia da atualidade: Roger Deakins. Todas essas qualidades renderam ao longa excelentes comentários quando estreou em Cannes, o que gera uma boa expectativa ao seu redor, além do fato de que o trabalho de Villeneuve merece ser mais reconhecido, e a hora talvez tenha chegado.

Estreia no Brasil: 22 de Outubro.

Probabilidade: 50%

Mad Max: Fury Road/Mad Max: Estrada da Fúria
mad max tom hardy charlize theron filme

Sinopse: Em um mundo pós-apocalíptico, uma mulher(Theron) se rebela contra o líder tirano Immortan Joe, levando um grupo de mulheres grávidas em busca de sua terra natal, contando com a ajuda do misterioso Max.


Direção: George Miller.
Roteiro: George Miller, Brendan McCarthyNick Lathouris.
Elenco: Charlize Theron, Tom Hardy, Nicholas Hoult, Hugh Keays-Byrne, Josh Helman, Nathan Jones, Zöe Kravitz.

Um horror. Essa é minha opinião sobre este filme. Odiei o tom exagerado, o excesso de bizarrices, os gritos e as atuações exaltadas. Tudo deliberado? Sim, mas achei de uma desgraça tremenda. O longa mais superestimado do ano até aqui. Lutei contra pressões internas para não aceitá-lo entre possíveis indicados ao Oscar, mas continuar com essa teimosia seria ir contra os fatos, pois a despeito de minha insignificante avaliação, Mad Max:Fury Road é um TREMENDO SUCESSO.

97% de aprovação com média de 8.7 entre os críticos no Rotten T. Média de 8.3 com mais de 340 mil votos no IMDb. Bilheteria mundial de $374,736,354. O longa, que debutou no Festival de Cannes, é um dos fenômenos do ano, e isso é inegável.
mad max filme elenco
Hardy, George e Charlize rindo da minha crítica.
Eu acho que entra entre os indicados? Não.
Eu acho que merece? Não.
Minha opinião tem valor? Não.

Seria uma surpresa, mas nem tanto assim.

Estreia no Brasil: 14 de Maio de 2015.

Probabilidade: 20%. 

Son of Saul/O Filho de Saul
estrangeiro filme saul

Sinopse: Em 1944, no campo de concentração de Auschwitz, um prisioneiro, forçado a queimar os cadáveres de seu próprio povo, encontra como objetivo e alívio moral salvar do fogo o corpo de um menino que toma por seu filho.


Direção: László Nemes.
Roteiro: László Nemes e Clara Royer.
Elenco: Géza Röhrig, Levente Molnár, Urs Rechn, Todd Charmont.

A produção húngara, outra que estreou em Cannes, de onde saiu agraciado com 4 vitórias(incluindo o grande prêmio do Júri), também fez barulho em Toronto e Telluride, e já desponta como favorita à estatueta de melhor longa estrangeiro. Porém, tem sido tão elogiado, que não seria exagero esperar que assim como o recente Amour, seja lembrado entre a seleta lista das melhores obras do ano. Grande parte dos envolvidos é de novatos(diretor, ator principal), mas com uma plot poderosa dessas, é de se imaginar a intensidade atingida pela película. Melhor anotador entre os "Quero Ver" para breve.

Estreia no Brasil: Não programada, preferiram deixar espaço pro "gênio" Leandro Hassum(15 de Junho na Hungria).

Probabilidade: 60%

-

Nesses dois posts de predições, comentei sobre 13 filmes que acho terem chances de ser indicados, não que necessariamente são os únicos que podem atingir o feito. Optei por deixar obras bem cotadas como "Brooklyn", "Beasts of No Nation" e "The Danish Girl" de fora para escrever mais sobre filmes interessantes e inovadores que possuem chances mais remotas, e que caso não indicados, dificilmente serão conhecidas pelo grande público.

E também há o fator surpresa, é raro, mas sempre pode ocorrer de algum longa estrear de modo despretensioso e surpreender É algo bom, eu diria.

E aí, concorda com a lista? Sentiu a falta de algum filme?