Seohyun: Don't Say No - Mini Album Review.


O debut de Seohyun era tão inevitável quanto virá a ser o da Wendy daqui alguns anos/meses. Na comemoração de 10 anos do SNSD, é até tardio. Poderia ter saído antes, mas relevamos pelo fato que a SM só foi se arriscar em lançar carreiras solos pras soshis em 2015, com I, mesmo o grupo já tendo um status acima de qualquer concorrente na indústria há mais tempo.

Blockberry enlouquece e lança 3 MVs pro LOOΠΔ.


Lembra do Loona? É aquele projeto ambiciozaço da Blockberry, que pelo visto ou está na aposta de tudo ou nada, ou a esbanjar dinheiro, pois não bastasse a divulgação já anunciada de 2 MVs por mês até a junção de todas as meninas, agora, em Janeiro, vieram com 3 foquin clipes. 3 foquin MVs. Isso equivale a três anos de f(x). É muita audácia, que infelizmente não tem dado resultado em vendagem e popularidade.

O triste adeus: IOI tem despedida bela, digna e triste.


Chegou. Quando o IOI foi formado, todos sabiam ser um grupo com prazo de validade definido. Isso, entretanto, não é o suficiente para impedir um inevitável apego.

Taeyeon humilha hater e ganha pontos como melhor Idol da atualidade.


Eu ia lançar o post do Loona agora. Fica pra depois, pois no momento, é primordial comentar o que Taeyeon andou a aprontar pelo Instagram.

CLC quer ser 4Minute e eu aprovo.


Até a chegada de Hobgoblin, o CLC tinha 5 singles. Pois bem, eu acho estes 5 singles tão ruins, mas tão detestáveis e tenebrosos, tão horríveis, insossos, chatos, xaropes, entediantes, sofríveis, tão cancerígenos, doentios, amorfos, inertes e, nossa, tão podres, que pagaria $10 pro grupo findar suas atividades, mesmo no pouco tempo de carreira que as meninas tinham nas costas.

Suzy tem Pre-release morno, mas com muito a dizer sobre si.


Minha relação com Suzy é a seguinte: eu gosto dela e a acho superestimada - o mesmo com Twice. Acho que se sobressai na dança, mas como cantora e atriz, é totalmente dependente do contexto que lhe será atribuído. Pode sair algo bacana (recomendo fortemente o filme Arquitetura 101) ou um desastre.

DreamCatcher debuta com um inesperado - e bacanudo - anime song.


Debutou. Chegou. Aconteceu. Está aí. Finalmente a estreia do DreamCatcher (é junto, separado??), este girlgroup que comoveu a todos no início do ano, atraiu atenções exageradas e estimulou inclusive a precoce formação de fanbases nacionais, usernames no twitter e talvez até pensamentos eróticos. Nada tão disfuncional. Ao menos, penso que muitos destes aficionados tenham algum apreço advindo do extinto Minx. Caso contrário, apaguem o fogo.